Buscar

Evolução de marca: 5 exemplos de rebranding

O conceito de mudança pode ser algo inquietante. Muitos de nós preferimos evitar as mudanças (sejam grandes ou pequenas). No entanto, as mudanças fazem parte da vida, algo que é inevitável e devem ser aceitas, na medida do possível. As mudanças podem ser positivas!

Partindo dessa premissa, muitas empresas decidem fazer o rebranding (redesenhar ou fazer uma mudança na estratégia de marca) para obter benefícios. Mudar uma marca não é simplesmente fazer um novo logo ou adicionar algumas cores bonitas. Implica em muitas coisas que podem chegar a transformar completamente a percepção que as pessoas têm da marca. Para o bem e para o mal! A transformação pode ser surpreendente e arriscada, especialmente se é uma marca que você já conhece e ama.

 

Porque as marcas fazem rebranding?

Um rebranding sucede quando uma organização decide mudar algum elemento significativo em sua marca. Esta mudança pode ser evidente, como um novo nome de marca ou um novo logo, ou pode ser mais sutil, como uma pequena mudança na maneira de se comunicar com os seus consumidores. Existe dois tipos de rebranding:

Proativo

A empresa faz um rebranding para aproveitar uma oportunidade ou para evitar uma crise no futuro. Possíveis situações:

  • Expansão internacional (de 1 país para 10).
  • Novos mercados (uma empresa que somente vendia computadores e agora vende também celulares).
  • Novo público (antes dirigido a família, agora dirigido a um público mais geral).
  • Perda de relevância (marca defasada porque os tempos mudam e é necessário renovar-se).

Reativo

A empresa faz um rebranding como reação a um acontecimento importante que não a permite seguir com a mesma imagem de marca. Possíveis situações:

  • Fusão ou aquisição (empresas que se unem a outras, são compradas ou inclusive quando se reparam).
  • Questões legais (direitos de copyright no nome).
  • Concorrência (ser mais competitiva no mercado).
  • Crises de imagem pública (reagir a uma crise negativa de imagem).

5 Exemplos de rebranding

O rebranding pode ser percebido à primeira vista pelos usuários e/ou consumidores através de sua imagem, sobretudo através do logo. As marcas de hoje tendem a deixar de lados os efeitos supérfluos, os excessos tipográficos e apostam em desenhos mais minimalistas, com logos reduzimos a sua essência. Isto responde à necessidade de funcionar corretamente com todos os tipos de meios e tamanhos, especialmente em um mundo digital. Também responde a uma tendência que parece favorecer as marcas que reduzem o ruído e se destacam em um mundo de mensagens sobrecarregadas.

Confira abaixo 5 marcas que souberam adaptar-se aos tempos atuais com o rebranding.

 

1) Instagram

 

Em 2013, Apple lançou um novo sistema operativo iOS com desenho plano e simplificado. Quase todos os aplicativos seguiram seu exemplo, deixando seus logotipos e desenhos de seus ícones mais planos para ajustar-se à nova estética.

No entanto, Instagram levou seu tempo e só em 2016 lançou a sua nova versão do ícone para o app. Fresco, plano e orientado com cores consistentes com o resto de seus apps (Boomerang, Layout, Hyperlapse). Instagram levou um tempo até fazer a mudança da marca, assegurando-se de não seguir cegamente as tendências atualizando seu logo e interface quando todos os demais estavam fazendo isso. Fizeram o rebranding quando pareceu mais correto.

 

2) Google

 

Em 2015, o Google anunciou uma reorganização da sua empresa em Alphabet. Essa reestruturação foi um grande passo para a empresa que precisava atualizar a sua imagem como marca para assegurar que o conjunto da empresa como um todo tivesse mais coesão como unidade.

O rebranding consistiu em novas cores, nova tipografia, novas animações, novos ícones e claro, um novo logo. Assista a esse vídeo para conferir todo o processo!

 

3) Nicequest

 

Em março de 2020, depois de 15 anos com a mesma imagem, Nicequest decidiu fazer um rebranding para adaptar-se aos novos tempos e enfrentar novos desafios.

Com este redesenho da marca, Nicequest manteve o conceito da espiral, muito presente no Caracol do logo antigo, como elemento essencial da identidade da marca pelo seu significado: o movimento, a mudança e a evolução da sociedade e o comportamento humano.

A trajetória de uma marca pode evoluir muito em 15 anos. Nicequest hoje é muito mais que pesquisas! Graças ao desenvolvimento de novas tecnologias, oferece novas maneiras de compartilhar seus hábitos e experiências. Por isso criamos uma marca mais moderna, que se adapta ao seu ritmo, onde você está no centro de tudo.

Saiba mais sobre a evolução da Nicequest.

 

4) Airbnb

 

No verão de 2014, a Airbnb revelou sua nova identidade de marca através de um rebranding que envolveu uma nova paleta de cores, tipografia e um novo logo. O objetivo principal era transformar completamente a identidade para projetar a nova situação da empresa, cada vez mais global e em expansão permanente.

No entanto, por mais bem intencionada e explicada que tivesse sido a marca, nem todos a receberam de braços abertos. Críticas, paródias, piadas e animosidade em geral dominaram a Internet, a maioria delas baseadas na premissa de que a nova logo parecia uma ilustração anatômica vulgar. Mas isso ficou no passado, pois muitas vezes as pessoas na Internet tendem a ser duras com as críticas e é necessário saber distinguir os “haters” e as críticas construtivas.

 

 

 

5) MasterCard

 

Em 2016, a Mastercard fez seu primeiro rebranding em 20 anos. Nesse momento mudaram as linhas da parte sobreposta de seus círculos por um bloco sólido de cor laranja e usaram o nome “mastercard” em preto abaixo desse logotipo no lugar de seu centro. Dois anos mais tarde, em 2018, deixaram de usar o nome da marca abaixo do logo para deixá-la como dois círculos simples sobrepostos.

“A reinvenção da era digital requer uma simplicidade moderna”, disse o chefe de marketing e comunicação da Mastercard, Raja Rajamannar. “E com mais de 80% das pessoas reconhecendo espontaneamente o símbolo da MasterCard sem a palavra “Mastercard” nos sentimos prontos para dar o seguinte passo na evolução da nossa marca”.

 

 

Você gostou desse artigo? Você acredita que o rebranding é necessário para as marcas? Ou é mais difícil para você se adaptar as mudanças? Compartilhe conosco o que você pensa sobre tudo isso nos comentários. Nós amamos ler sua opinião!

 

Você gostou do rebranding da Nicequest?

Loading ... Loading ...

Adicionar um comentário

*

  1. Maria Domingas | 13 May, 2020

    NA VERDADE POR NÃO GOSTAR DO ANTERIOR ME EXCLUÍ DO CADASTRO,QUANDO HOJE VIR ESTE ME CADASTREI SEM SABER QUE ERA O MESMO,MAS IREI PERMANECER .

  2. Andressa Rodrigues de Oliveira | 12 May, 2020

    Acredito que tudo que tem mudança e mais legal, e mais curioso.o mundo ultimamente sempre está a procura de modernidade.

  3. Leomar Viana Dutra | 6 May, 2020

    Amei, é um excelente blog onde não encontrei dificuldade de entender, o conteúdo a qual está disponível.

  4. Debora Machado da Silveira | 6 May, 2020

    Adorei a nova marca. Parabéns

  5. Taize Xavier | 30 April, 2020

    Dessas empresas citadas acima, as logos que ficaram mais atraentes foram Nicequest e Instagram!!!

  6. Taize Xavier | 30 April, 2020

    Amei essa nova roupagem da Nicequest, ficou mais atual, jovial,atraente. As mudanças realmente assustam ás vezes, mas mudar é preciso.

  7. Angelica | 30 April, 2020

    Muitas vezes na minha opinião as mudanças ficaram piores!

  8. José Luís | 23 April, 2020

    Em termos de imagem, ficou mais atraente, cores também excelente escolha, no mais , em termos de proposta e conteúdo só com tempo.

  9. Waldyr do Nascimento Dias | 23 April, 2020

    Sempre devemos mudar nossos caminhos com uma visão mais moderna e objetiva na vida, acompanhando a evolução natural das coisas. Paeabens

  10. Carlos Eduardo Gonçalves | 23 April, 2020

    Ficou ainda melhor, muito legal essa mudança

Topo