Buscar

Como a tecnologia está mudando os relacionamentos amorosos?

Escrever uma descrição atraente para o seu perfil num site de namoro online pode ser uma tarefa difícil. Se você está em um aplicativo de namoro, certamente já viu algo do tipo: “Gosto de passear na praia”, “Deslize para a direita se você também gosta de cachorros”, “Podemos dizer para as pessoas que nos conhecemos na academia;)”. Quem escreveu os dois primeiros não se inspirou muito … e o último simplesmente não funciona mais, porque a atitude das pessoas em relação a esse assunto mudou. Atualmente, as pessoas não têm mais vergonha em contar que conheceram o seu parceiro pela Internet. Somente nos Estados Unidos, 40% dos casais se conheceram online, ou seja, 2 em cada 5 casais. Existem muitos aplicativos para as pessoas se conhecerem online. Neste artigo, queremos descobrir qual a diferença das pessoas se conhecerem virtualmente da maneira tradicional e como a tecnologia influenciou tudo isso.

 

Aplicativos de namoro online como se fosse um jogo

Conhecer alguém online pode acabar da mesma maneira que conhecer alguém na vida real: pode ir bem ou mal. No entanto, conhecer pessoas online tem uma particularidade … às vezes pode parecer um jogo.

A tecnologia e a maneira como os aplicativos são configurados nos lembram os videogames. A maioria das pessoas usa os aplicativos de namoro em seus smartphones e desliza para frente e para trás nos perfis das pessoas como se fossem cartas de colecionar. Se você gosta de alguém (de acordo com as fotos e o perfil), deslize para a direita e, se não estiver interessado/a, para a esquerda.

via GIPHY

Até aqui, é como se você estivesse escolhendo e comprando alguma coisa, mas o objetivo é claro: fazer o “match” com alguém. Isso significa que o aplicativo informa se você e a pessoa que você está interessada também gostou de você (ou pelo menos o perfil que você criou e as fotos que você enviou). Quando isso acontece, os aplicativos costumam enviar uma notificação, além de usar cores brilhantes, como se dissesse: você ganhou! Combinar com alguém significa uma corrida com muita adrenalina para os “jogadores”, pois isso dá a sensação de terem ganhado alguma coisa. Ultimamente, parece que esses tipos de aplicativos são sobre isso: deslizar é como jogar um caça-níquel. Em um estudo realizado nos Estados Unidos com estudantes universitários, 44% admitiram ter usado o Tinder como um método para aumentar a moral e também como um hobby.

Com a criação de serviços de namoro online cada vez mais específicos, o “jogo” desenvolveu regras internas que os “jogadores” devem levar em consideração. Embora 80% dos usuários do Tinder digam que estão procurando um relacionamento de longo prazo, essa plataforma tem a reputação de ser uma maneira de encontrar um namorado/a a curto prazo e uma maneira de aumentar a auto-estima. Outros aplicativos e sites como o Match.com ou o OKCupid, são conhecidos por ter mais pessoas procurando um relacionamento sério. De acordo com suas preferências, os usuários escolhem um aplicativo ou outro.

Outro aspecto que faz parte de um aplicativo de namoro online é a sensação de estar em um jogo que está longe da realidade, e por isso muitos usuários conseguem aumentar suas chances de conhecer alguém criando uma versão melhorada deles. Mostrando fotos antigas ou editadas e aproveitando que elas não podem ser julgadas por sua linguagem corporal, esses usuários criam um tipo de “personagem fictício”. Algo claramente muito mais fácil de fazer online do que pessoalmente. Mais da metade dos usuários desses aplicativos admitiu ter mentido ou modificado um pouco o perfil e a outra metade achou que alguém não foi completamente honesto com eles.

via GIPHY

Portanto, as pessoas que acabam se encontrando pessoalmente e acabam iniciando um relacionamento sério, teoricamente que não estão mais no jogo (dizemos teoricamente porque um fato surpreendente é que 42% dos usuários dos aplicativos de namoro na verdade,  não são solteiros!)

Entretanto, por outro lado, se ao conhecer alguém não terminou em um namoro, o jogo pode continuar até o infinito! Você sabe o que eles dizem: há muitos peixes no mar. Além disso, não é mais necessário sair e se esforçar para encontrar alguém que também queira conhecer pessoas, você tem seu “baralho de cartas” com os perfis das pessoas  na ponta dos dedos para deslizar.

As semelhanças que esses aplicativos têm com os videogames os tornam um hobby: os usuários do Tinder, o serviço de namoro online mais popular, gastam em média 90 minutos por dia no aplicativo e se conectam cerca de 11 vezes.

 

Os namoros online como uma oportunidade

O Tinder possui 50 milhões de usuários em todo o mundo, dos quais 10 milhões estão ativos todos os dias). Observando apenas as estatísticas do Tinder, fica claro que os aplicativos de namoro ajudam a reunir as pessoas: 26 milhões de “matches” são produzidos todos os dias. 

Esses tipos de aplicativos permitiram que as pessoas se unissem, onde em outras circunstâncias teriam mais dificuldade em se conhecer ou que simplesmente nem se notariam. Em uma pesquisa realizada nos EUA, 27% dos casais que se relacionam à distância se conheceram através da Internet.

Na comunidade gay, especialmente, os aplicativos de namoro online têm sido muito positivos ao conhecer novas pessoas, pois nem sempre é fácil para as pessoas falar abertamente sobre sua sexualidade. Hoje, 60% dos casais gays se conheceram online.

Além disso, também se diz que existe uma relação direta entre casamentos inter-raciais e o uso de aplicativos de namoro online. Entende-se que na Internet seja mais fácil conhecer pessoas fora do seu círculo habitual.

via GIPHY

 

Como funcionam os aplicativos de namoro?

No mundo dos aplicativos, existem sistemas diferentes para determinar quem será mostrado e /ou recomendado ao usuário. Geralmente, há uma série de perguntas para determinar quem está interessado na pessoa que está criando o perfil, por exemplo: faixa etária, orientação sexual e distância geográfica. Algumas páginas como OKCupid fazem perguntas e calculam o grau de compatibilidade de dois usuários ao comparar suas respostas

A maioria dos aplicativos coletam informações sobre o usuário enquanto ele está ativo. Ele mostrará uma pessoa ou outra para o usuário de acordo com os likes que você deu anteriormente. Por exemplo, a Netflix, que sabe quais filmes você gosta ou a Amazon que recomenda produtos semelhantes a você após uma compra, os algoritmos por trás desses aplicativos também tentam adivinhar quem você gosta de acordo com seus gostos e comportamento durante o tempo em que você estava online.

Isso significa que os aplicativos de namoro online nem sempre levam em consideração o aspecto humano. Como por exemplo, quando mudamos de ideia sobre uma pessoa. Como qualquer tecnologia baseada na análise de dados, ela pode ser tendenciosa e baseada em preconceitos. Portanto, é importante considerar o comportamento e o pensamento humano, espontâneos e surpreendentes.

Apesar de todos os aspectos negativos, afinal, os aplicativos de namoro são uma nova ferramenta que pode acabar sendo útil para conhecer novas pessoas fora do seu ambiente.

 

Gostou deste artigo? Você já baixou algum aplicativo de namoro? Diga-nos o que você pensa sobre isso ou suas histórias nos comentários.

 

Adicionar um comentário

*

  1. Thais Vasques | 16 November, 2019

    Ao meu ver, a tecnologia ajuda e atrapalha ao mesmo tempo, no relacionamento ajuda bastante, pois muitos jovens são tímidos e na internet se libertam.

  2. Debora Machado da Silveira | 11 November, 2019

    Os casais que vejo muitas vezes desejam uma conexão significativa entre si, mas seus telefones têm superado suas vidas.

  3. Janaína Viegas buss | 8 November, 2019

    Eu nunca baixei o aplicativo mas acho uma boa ideia para quem está solteiro(a)

  4. Janaína Viegas buss | 8 November, 2019

    Eu nunca baixei aplicativo de namoro mas acho uma boa para quem está solteiro (a)

  5. Vanessa da Silva | 8 November, 2019

    Em minha opinião, em muitos casos a tecnologia atrapalha os relacionamentos atuais.

  6. Julia Duarte | 6 November, 2019

    Sim,porem nn tenho mais,mas é uma forma ótima de conhecer gente nova,tanto para relacionamento quanto prara amizades

  7. Renata | 6 November, 2019

    Gostei,é um bom jeito das pessoas se conhecerem mas nem todos Apps são seguros

  8. Marcella | 5 November, 2019

    Não. Porém não julgo quem baixa. Penso que é uma nova forma de conhecer pessoas que podem ou não relacionar-se em um namoro ou casamento quem sabe?!

  9. Debora Machado da Silveira | 1 November, 2019

    A tecnologia pode favorecer os encontros, mas a permanência, e qualidade, da relação só pode ser mantida com as trocas positivas e tolerantes .

  10. Rosilene Nascimento da luz | 1 November, 2019

    Pessoalmente esta difícil imagina pelo aplicativo ninguém conhece ninguém

Topo